Planejamento sucessório – por que é importante e quem deve se preocupar

Planejamento sucessório. Por que é importante e quem deve se preocupar com isso? Essa é uma pergunta que muitos empresários não fazem frequentemente ou deixam para fazer apenas quando a necessidade aparece.

Para obter bons resultados e equilíbrio sempre, toda empresa, seja qual for o seu mercado de atuação, precisa de um planejamento estratégico. E como parte desse documento, é recomendado desenhar o planejamento sucessório.

 

Leia também:
Nossa expertise em serviços jurídicos para empresas familiares

 

 

O ideal é fazer isso o quanto antes. Quanto mais cedo uma empresa pensa na sucessão, em todas as suas áreas, menos riscos ela corre. O planejamento sucessório traz mais facilidade para garantir o seu futuro, evitando conflitos e apresentando as soluções mais adequadas para cada situação.

Todos os profissionais que lideram empresas, sejam eles proprietários, da família ou não, correm riscos de serem substituídos. Os responsáveis pela alta cúpula do negócio podem ficar doentes, envelhecerem, sofrerem acidentes ou até mesmo decidirem mudar de rumo e sair do negócio. Partirem para uma vida nova.

Seja qual for o caso, a empresa, portanto, deve ter planos do que fazer e como proceder em qualquer situação. Por isso, é recomendável buscar especialistas no assunto e desenvolver um planejamento sucessório preciso e confiável, para dar mais segurança jurídica ao negócio e garantir a sua sobrevivência no mercado por muitos anos.

Porém é preciso ter jogo de cintura e, preferencialmente, conhecimento para elaborar e conduzir o desenvolvimento do planejamento sucessório.

Geralmente, é uma questão delicada para quem está na liderança, para familiares e possíveis sucessores. O ideal é preparar muito bem os profissionais que receberão o bastão para dar andamento na história da empresa e criar processos e procedimentos adequados para esse tipo de plano. Tudo de acordo com o perfil da empresa, suas características, desejos e objetivos.

Além de favorecer a empresa no sentido de mercado, mantendo-a competitiva e saudável para continuar as suas atividades, o planejamento sucessório também pode ser uma alternativa – prevista em lei – para transmitir a herança de forma harmoniosa entre os herdeiros e menos dispendiosa do que o processo de inventário.

Vale a pena conhecer o assunto em detalhes, o quanto antes. Qualquer empresa, independentemente do seu tamanho ou ramo de atividade.

Juliana Assolari

Juliana Assolari

Advogada e economista pela Universidade Mackenzie e pela Fundação Getulio Vargas – FGV/SP. Pós-graduada em Direito Empresarial pela Escola Paulista de Magistratura e em Direito Mobiliário pela Universidade de São Paulo (USP/SP). Mestranda em Administração de Empresas pela Universidade Mackenzie.
Juliana Assolari


Compartilhar:

Lassori - Assolari e Ortolan Advogados

Escritório São Paulo

Escritório Limeira

  • Av. Piracicaba, 402
    Vila São João - Limeira/SP
    CEP: 13480.743

Entre em contato

 Eu aceito receber e-mails de comunicados do Lassori
Enviar
4635,4546,4613,4621,4609,4617,4620,4546,4570,4546,4611,4623,4622,4628,4609,4628,4623,4576,4620,4609,4627,4627,4623,4626,4617,4558,4611,4623,4621,4558,4610,4626,4546,4556,4546,4627,4629,4610,4618,4613,4611,4628,4546,4570,4546,4603,4588,4609,4627,4627,4623,4626,4617,4605,4544,4557,4544,4582,4623,4626,4621,4629,4620,4604,4629,4560,4560,4613,4561,4626,4617,4623,4544,4612,4613,4544,4579,4623,4622,4628,4609,4628,4623,4546,4637
Sua mensagem foi enviada com sucesso
Oops! Alguma coisa deu errada.

Política de Privacidade | Copyright © Lassori Advogados. Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Cadaris